Buscar
  • Solar Penna

Energia Fotovoltaica: Como Produzir minha Própria Energia?

O funcionamento da energia solar fotovoltaica é baseado no fenômeno que ocorre quando a luz solar colide com os átomos de silício presentes no painel solar, gerando um deslocamento dos elétrons que cria uma corrente elétrica continua, que é o que chamamos de energia solar fotovoltaica.



Além da questão ambiental, o sistema de energia fotovoltaico contribui para a geração de sua própria energia elétrica, diminuindo consideravelmente o valor de sua conta de luz.


Se você não consumir toda energia gerada, o sistema fornecerá seu excedente a rede elétrica e gerará créditos energéticos que poderão ser utilizados em até 60 meses.


É possível usar um ar-condicionado sem preocupação no verão, por exemplo.


Os sistemas são resistentes e duráveis, de modo que os fabricantes oferecem uma garantia de pelo menos 10 anos, podendo seus painéis durarem mais do que isso, ainda mais se for feita uma instalação adequada e a manutenção em dia.


Sendo assim, temos como benefícios uma instalação simples, baixa manutenção, valorização do imóvel e baixo impacto ambiental, além da economia considerável na conta de luz.


A energia fotovoltaica pode ser gerada de três formas diferentes:


· Geração isolada ou off-grid: as centrais geradoras de energia não são conectadas à rede de distribuição da concessionária local de energia elétrica;


· Geração distribuída, on-grid ou grid-tie: nessa modalidade, os sistemas fotovoltaicos do empreendimento são ligados à rede de distribuição local;


· Geração centralizada: nessa modalidade entram as usinas solares de grande porte que geram energia para distribuir para outras unidades consumidoras.


Como produzir sua própria energia

Para produzir energia solar, é necessário instalar um sistema fotovoltaico composto por painéis solares, inversor solar, conexão ao quadro de luz, string box e os demais equipamentos que serão responsáveis pela conversão da energia do sol em energia elétrica.


De acordo com a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), um consumidor pode gerar energia solar por meio da instalação de painéis solares fotovoltaicos no telhado de sua casa ou empresa.


Como fazer?

A primeira providência é adquirir um sistema fotovoltaico com os equipamentos, e com isso será possível produzir energia solar convertida em energia elétrica na residência de forma simples e econômica.


É importante contar com o auxílio de instaladores qualificados e opções de equipamentos adequados para o projeto. No Brasil há vários profissionais na área.


Sendo assim, é essencial que todas as dúvidas sejam tiradas, e que fique claro como funciona o sistema, quando a manutenção será necessária e também os retornos sobre o investimento.


Como funciona a energia solar para casas

O painel solar gera energia elétrica em corrente contínua, quando a luz do sol entra em contato. Assim, a energia gerada pelo painel solar passa por um inversor solar que vai alternar a corrente contínua para alternada e equalizar com a frequência da sua residência, fazendo assim a energia solar corresponder a energia da rede elétrica.


Após esse procedimento, a energia gerada poderá ser utilizada para tudo o que consumir energia elétrica.


Muitos se perguntam – e se não houver sol o suficiente?


Aí nesse caso, o excesso de energia é fornecido pela Distribuidora de energia.


Mas não se preocupe, pois toda energia gerada a mais na sua casa do que você irá consumir, irá para a rede da distribuidora, gerando um crédito para você utilizar quando não houver sol.


Esse crédito tem validade de 60 meses e é utilizado automaticamente quando a energia gerada for menor do que a consumida, em dias chuvosos, por exemplo.


Custo x Benefício

Os valores dos kits de instalação estão caindo com o passar dos anos, fazendo com que a modalidade ganhe cada vez mais espaço no mercado nacional de energia.


O uso do sistema fotovoltaico vai muito além da redução dos custos. A energia solar também é importante para o meio ambiente, pois possibilita a geração de energia limpa e renovável.


A redução de custos na conta de energia é a primeira e grande vantagem do sistema. Quem opta por uma energia solar fotovoltaica pode ter uma redução de até 95% do valor total da conta, sem se preocupar com reajustes.


Outro ponto importante é o excesso de energia gerada, conforme vimos acima.


Com o sistema on grid, que é conectado à rede elétrica, o excedente produzido é enviado para a distribuidora e o proprietário ganha créditos que abatem o valor da conta de energia.


Ainda é possível transferir o excedente para outra residência, desde que a unidade esteja na mesma área de concessão.


Há também a questão da valorização do imóvel, pois com o sistema de energia solar fotovoltaica, a residência terá um maior valor na hora da venda. De acordo com pesquisas, uma construção sustentável, com energia fotovoltaica, eficiência energética e hídrica e outros artefatos de mitigação de impactos ambientais, pode valorizar o imóvel em até 30% e tornar o local mais atraente e relevante a futuros compradores, considerando que cada vez mais tem-se buscado um estilo de vida e comportamentos mais conscientes e sustentáveis.


Sobre o retorno do investimento, é importante saber que a maioria dos equipamentos tem durabilidade média de 25 anos.


Com o valor economizado e a geração de créditos, o retorno se dá em mais ou menos seis anos após a instalação do sistema fotovoltaico. Algumas pessoas, principalmente empresas, indústrias, conseguem o retorno antes desse prazo.


Em um momento de muitas incertezas políticas e econômicas no país que vivemos, e com a alta volatilidade nas tarifas de energia sempre para mais, economizar é um ponto importante para o controle das finanças domésticas.


Os valores poupados mensalmente podem ser revertidos em melhorias para o imóvel, em saúde, educação, lazer, e outros destinos para a família.


Mesmo nas regiões mais frias ou com altas incidências de chuva é possível produzir energia solar, pois o processo de geração depende dos fótons que estão presentes nos raios solares e não do calor. Um exemplo disso é a Alemanha, que é líder mundial em energia solar instalada, mesmo tendo vantagem bem inferior à do Brasil, em questão de radiação solar.


Portanto, por que pagar uma conta de energia cara se você mesmo pode produzir? Entre em contato hoje mesmo com a Solar Penna através do nosso site www.solarpenna.com.br e peça um orçamento.